top of page
  • adriana453

Construção Virtual Através do BIM - uso de Drones

O BIM é uma forma colaborativa de trabalho que é possível por meio da tecnologia digital e envolve toda a equipe do projeto na produção de informações. Nos últimos anos, o BIM se tornou um processo essencial para facilitar a integração entre engenharia, construção e operação.

O aumento da complexidade dos projetos e a crescente disparidade entre plano e execução levaram à necessidade do BIM nos setores de arquitetura, engenharia e construção.

Com uso de drones nas obras, CRASA Infraestrutura consolida seu lugar de destaque na construção do país.

Desde maio deste ano a CRASA Infraestrutura tem utilizado drones nas obras de ampliação do sistema viário, localizadas no acesso à cidade de Santos (SP) pela Rodovia Anchieta (SP-150). A técnica, já utilizada em outros empreendimentos da marca, tem ganhado cada vez mais espaço no mercado. Neste caso, a tecnologia é usada para a captura da realidade a partir de sensores que registram as propriedades e formas dos objetos existentes.

O papel dos drones é percorrer as áreas com tais sensores embarcados, utilizando câmeras de alta resolução e equipamento de perfilamento a laser (LiDAR) para digitalizar todos os locais que possam interessar ao projeto. A partir dos bilhões de pontos coletados é criado um modelo digital 3D, replicando todo o ativo com alta precisão.

Neste projeto, a representação das condições existentes tem como finalidade auxiliar no desenvolvimento do modelo da Construção Virtual do ativo. A combinação do Modelo BIM 3D da Condição Existente com o Modelo BIM 3D das Construções Projetadas possibilita a identificação de interferências antes da mobilização das atividades no campo.

A tecnologia garante a coleta de informações que anteriormente seriam muito difíceis ou até mesmo impossíveis de se obter. Também traz segurança e assertividade para planejamentos, medições e verificações que necessitam ser realizadas no dia a dia. Os maiores benefícios são a alta produtividade e a precisão elevada, além da qualidade visual do material, que facilita o entendimento até mesmo para pessoas leigas no assunto”, explica Eduardo Pasini Corrêa de Oliveira, CEO da BIM START, parceira da CRASA que auxilia no uso da técnica.

De acordo com ele, com a utilização de drones para a captura de realidade é possível obter uma produtividade de cerca de 15 vezes maior em relação a levantamentos realizados com o método tradicional de topografia. Na prática, a precisão da tecnologia também impressiona: as ações realizadas com dispositivos de alto desempenho cometem, no máximo, erros subcentimétricos.

Com relação à adaptação à tecnologia, o CEO da BIM START destaca que a CRASA já trabalhava com a tecnologia de modelagem BIM, o que facilitou a transição e posterior uso dos drones. “Acredito que o desenvolvimento da parceria com a BIM START acabou servindo como agente catalisador em todo esse processo, introduzindo outras aplicações da tecnologia que ainda não vinham sendo exploradas”.



28 visualizações0 comentário
bottom of page