top of page
  • adriana453

“Gestão de Desempenho é prioridade na pauta dos CEOs”. Veja como foi o 3º. CRASA Day

Mais uma edição com muito conhecimento compartilhado. Assim foi o 3º CRASA Day de 2023, que aconteceu no dia 24/10 com o tema “Gestão de Desempenho”, em uma conversa conduzida por André Caldeira. O CEO e sócio-fundador do Grupo PRO trouxe aos participantes uma visão abrangente sobre os elementos que não podem faltar na gestão de capital humano.

O encontro começou com boas notícias: Rodrigo Titon, diretor administrativo-financeiro da CRASA falou sobre o Prêmio SESI ODS 2023 que a companhia conquistou recentemente na categoria Governança, justamente pelo projeto do CRASA Day. “Estamos longe de estar no modelo ideal, mas temos em nossa cultura esse espírito inquieto pela busca das melhores práticas. Em nossa indústria, as pessoas fazem toda diferença e esse prêmio é compartilhado com cada um dos Craseanos que são os verdadeiros guardiões de nossa valores nas mais diversas regiões do pais.” disse Titon.

Desempenho em pauta

Cobrar desempenho sem fornecer o ferramental para o crescimento é como andar em círculos. A partir dessa premissa, André Caldeira trouxe uma provocação aos gestores: “Quando a gente fala de gestão de desempenho e liderança, é absoluta prioridade na pauta do CEOs e não somente do RH”.

Esta é uma mudança recente nos negócios, que veio à tona especialmente durante a pandemia, quando foi necessário rever processos e modelos de trabalho para adaptar-se ao trabalho remoto e híbrido. O desafio de engajar pessoas ficou ainda maior. “O mundo do trabalho está mudando, assim como a economia e os negócios. A adaptabilidade é muito importante”, complementou.

O CEO do Grupo PRO elencou algumas metodologias para engajamento de pessoas e lideranças, com destaque para o feedback, que não função de somente cumprir processos. É preciso que o feedback seja assertivo, uma via de mão dupla e, principalmente, propositivo, esclarecendo às pessoas quais são os objetivos, pontos de melhoria e pontos de realizações.

Mudança cultural

“Preciso me conhecer, mudar o mindset, o modelo mental que nós temos em relação a esse cenário de mudanças. Preciso compreender a perspectiva do outro para criar sinergia em prol dos resultados que buscamos juntos”. Em relação aos desafios das empresas para criar e manter métricas de gestão de desempenho, Caldeira reforçou que a mentalidade de lideranças impacta os colaboradores diretamente. “O exemplo vem das lideranças. Temos uma oportunidade para inocular cultura com foco em resultados”, ressaltou.

O 3º. CRASA Day também abriu espaço para que os participantes fizessem perguntas ao palestrante, em um bate-papo que trouxe diversos insights para a gestão de desempenho na CRASA e nas obras nas quais está envolvida.

Para encerrar, Rodrigo Titon destacou que o autoconhecimento é essencial para mudar interna e externamente o trabalho. “O maior desafio de mudança é individual, antes da gente olhar para o outro é preciso se olhar. Geralmente, quanto mais maduros, humildes e melhores seres humanos, nos transformamos em melhores líderes, mais abertos a dar e receber feedbacks”, concluiu.




28 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page