Glossário do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 9.

Indústria, Inovação e Infraestrutura



A ONU (Organização das Nações Unidas) é uma organização internacional cuja missão é trabalhar pela paz e o desenvolvimento mundial. Nenhum país é obrigado a participar, entretanto, precisa concordar com os princípios da organização para que possa ser membro e ajudar na construção das metas estipuladas, que são:


- facilitar a cooperação em termos de direito e segurança internacional;

- promover o desenvolvimento econômico e progresso social;

-mgarantir os direitos humanos; e

-trabalhar pela paz mundial.


Os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), também conhecidos como Objetivos Globais, foram criados pela ONU como um chamado mundial para ações contra a pobreza, proteção do planeta e para garantir que todas as pessoas tenham paz e prosperidade.


São 17 itens que fazem parte de um plano de melhoria mundial até 2030.




Neste post exploraremos o item 9 da ODS, que se refere à Indústria, Inovação e Infraestrutura.


9. OBJETIVO: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação. Este objetivo possui 5 metas a serem alcançadas até 2030 sendo elas:


9.1 Desenvolver infraestrutura de qualidade, confiável, sustentável e resiliente, incluindo infraestrutura regional e transfronteiriça, para apoiar o desenvolvimento econômico e o bem-estar humano, com foco no acesso equitativo e a preços acessíveis para todos;


9.2 promover a industrialização inclusiva e sustentável e, até 2030, aumentar significativamente a participação da indústria no emprego e no produto interno bruto, de acordo com as circunstâncias nacionais, e dobrar sua participação nos países de menor desenvolvimento relativo;


9.3 aumentar o acesso das pequenas indústrias e outras empresas, particularmente em países em desenvolvimento, aos serviços financeiros, incluindo crédito acessível e propiciar sua integração em cadeias de valor e mercados;


9.4 até 2030, modernizar a infraestrutura e reabilitar as indústrias para torná-las sustentáveis, com eficiência aumentada no uso de recursos e maior adoção de tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente adequados; com todos os países atuando de acordo com suas respectivas capacidades;


9.5 fortalecer a pesquisa científica, melhorar as capacidades tecnológicas de setores industriais em todos os países, particularmente nos países em desenvolvimento, inclusive, até 2030, incentivando a inovação e aumentando substancialmente o número de trabalhadores de pesquisa e desenvolvimento por milhão de pessoas e os gastos público e privado em pesquisa e desenvolvimento.


Investimentos em infraestrutura e inovação são indutores cruciais do desenvolvimento e crescimento econômico. Com mais da metade da população global vivendo em cidades, transportes de massa e energias renováveis são cada vez mais importantes, assim como o surgimento de novas indústrias e tecnologias de comunicação e informação.

O progresso tecnológico é chave para encontrarmos soluções definitivas para desafios econômicos e ambientais, assim como para gerar empregos e alimentar a eficiência energética. Dar impulso a indústrias sustentáveis e investir em pesquisa científica e inovação são formas importantes de facilitar o desenvolvimento sustentável.


Mais de quatro bilhões de pessoas ainda não têm acesso à internet e 90% vivem em países em desenvolvimento. Diminuir essa distância digital é crucial para garantirmos acesso igualitário à informação e ao conhecimento, assim como propiciar a inovação e o empreendedorismo.


Abaixo seguem alguns outros importantes pontos abordados neste ODS:



Acesso às TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação): essencial para países em desenvolvimento. Ter facilidade para pesquisar, compartilhar, produzir e publicar conteúdos são agentes desenvolvedores das sociedades baseadas em informação e conhecimento;


Acesso equitativo à infraestrutura: toda pessoa tem direito a um nível de vida justo, imparcial e adequado para si própria e sua família, ou seja, ter alimentação, vestimenta e moradia adequadas, e condições para que ocorra a melhoria da qualidade de vida;


Acesso universal à internet: é o estado no qual todas as pessoas, sem qualquer discriminação, têm acesso à internet, incluindo a partir da variedade de dispositivos existentes. A internet é um meio de garantir a liberdade de expressão. A restrição de acesso por falta de estrutura ou renda geram a exclusão digital, que se define pela distância informativa entre os que tem acesso e os que não tem;


Bem-estar humano: o conceito de bem-estar humano une os níveis de satisfação mental e físico as vivências dos indivíduos promovendo à saúde;


Capacidades tecnológicas de setores industriais: o progresso técnico acompanha o crescimento econômico, contribuindo e estimulando a expansão da produção e da renda de forma sustentável;


Circunstâncias nacionais: são uma grande quantidade de informações sobre as diversas características de um país. É necessário recorrer a indicadores de qualidade para decidir estrategicamente quais regiões necessitam de intervenção por meio de políticas públicas;


Crédito acessível: um sistema de crédito bem regulado é essencial para o bom funcionamento do mercado e a geração de empregos. As linhas de crédito devem trazer ganhos de bem-estar ao cidadão, serem facilitadores de aquisição, por preços acessíveis e juros não-abusivos;


Desenvolvimento tecnológico: o desenvolvimento tecnológico tem o potencial de promover mudanças estruturais em países e regiões que refletem em todos os setores da economia. Este desenvolvimento está baseado na propagação de soluções para problemas das demandas destes setores;


Industrialização inclusiva e sustentável: o desenvolvimento industrial é inclusivo quando favorece a inclusão social e econômica de todos os países e povos. Ao mesmo tempo é sustentável quando consegue dissociar a prosperidade gerada pelas atividades industriais do uso excessivo de recursos naturais e impactos ambientais negativos;


Infraestrutura para o desenvolvimento econômico: o crescimento inclusivo e sustentável de longo prazo por meio da transformação estrutural da indústria depende de investimentos na infraestrutura econômica, que incluem diversas estruturas que facilitam nosso dia-a-dia, por exemplo: as BRT (Transporte Rápido por Ônibus) onde se promove agentes que removam as causas típicas de atraso comuns a esse meio de transporte;


Infraestrutura resiliente: é aquela capaz de resistir, absorver, acomodar ou se recuperar de impactos como desastres naturais de maneira rápida e eficiente, inclusive pela preservação e restauração de suas estruturas e funções básicas essenciais;


Infraestrutura sustentável: fornece oportunidades para reconhecer e ampliar os direitos humanos e liberdades fundamentais e a proteção do meio ambiente;


Inovação: é um dos principais elementos impulsionadores da produtividade, do crescimento econômico inclusivo e da criação de emprego;

Pesquisa Científica: A criação de conhecimento por meio da ciência propicia encontrar soluções para os grandes desafios econômicos, sociais e ambientais da atualidade e para atender as necessidades das futuras gerações;


Preço acessível: Valor de um produto ou de um bem que seja razoavelmente adequado à capacidade de compra da média das famílias sem comprometer as necessidades básicas;


Tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente adequados: protegem o meio ambiente, são menos poluentes, usam todos os recursos de forma mais sustentável, reciclam uma maior parte de seus resíduos e produtos e gerem seus resíduos de forma mais aceitável;


Valor agregado: Valor que a atividade agrega aos bens e serviços consumidos no seu processo produtivo.


Clique aqui para o ver o Glossário Objetivo 09 Completo.

125 visualizações0 comentário