Obras que movimentam o país. Consórcio Alças da Ponte para EcoRodovias.



Após conclusão da alça de ligação na Rio-Niterói com a Linha Vermelha, construção da Avenida Portuária leva ainda mais inovação e desenvolvimento econômico para o RJ


Grandes elos de ligação que sustentam a movimentação das cidades, as estradas promovem a circulação de pessoas, e sustentam a economia. Iniciada em maio de 2018, a construção da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha, trouxe mobilidade para o trânsito da capital fluminense, desde sua inauguração em fevereiro deste ano. 


Isso porque, uma média de 15 mil veículos que  passam por esta região diariamente não precisam mais trafegar pelo início da Avenida Brasil para ir em direção à Zona Oeste do Rio. Um benefício e melhoria de vida para pelo menos 20% dos 75 mil motoristas que transitam nesta via para chegar até à capital. O acesso pela alça é exclusivo para os veículos coletivos e de passeio, ou seja, otimiza a circulação na região central.


Muito além do asfalto, a conclusão deste viaduto de 2,5 quilômetros de extensão em trecho elevado e duas faixas de rolamento, trouxe outro ganho que é a melhora do fluxo, a partir do desvio do tráfego pesado da região central, sendo que o transporte de cargas pode ser levado diretamente para a zona portuária numa via separada. 


Após conclusão da alça de ligação na Rio-Niterói com a Linha Vermelha, construção da Avenida Portuária leva ainda mais inovação e desenvolvimento econômico para o RJ


Grandes elos de ligação que sustentam a movimentação das cidades, as estradas promovem a circulação de pessoas, e sustentam a economia. Iniciada em maio de 2018, a construção da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha, trouxe mobilidade para o trânsito da capital fluminense, desde sua inauguração em fevereiro deste ano. 


Isso porque, uma média de 15 mil veículos que  passam por esta região diariamente não precisam mais trafegar pelo início da Avenida Brasil para ir em direção à Zona Oeste do Rio. Um benefício e melhoria de vida para pelo menos 20% dos 75 mil motoristas que transitam nesta via para chegar até à capital. O acesso pela alça é exclusivo para os veículos coletivos e de passeio, ou seja, otimiza a circulação na região central.


Muito além do asfalto, a conclusão deste viaduto de 2,5 quilômetros de extensão em trecho elevado e duas faixas de rolamento, trouxe outro ganho que é a melhora do fluxo, a partir do desvio do tráfego pesado da região central, sendo que o transporte de cargas pode ser levado diretamente para a zona portuária numa via separada. 


Clique aqui e acompanhe os desafios e conquistas da realização deste empreendimento.


A INOVAÇÃO NÃO PARA

Ainda há muito mais inovação e mobilidade que serão entregues nesta região! Os próximos passos incluem a construção da Avenida Portuária, que vai estabelecer uma via expressa com dois sentidos exclusiva para veículos de cargas, ligando Manguinhos, na Avenida Brasil, com o portão 32 do Cais do Porto, no Caju. A obra está 80% concluída, e deverá ser entregue no início de 2021.


A #CRASA tem satisfação em entregar inovação e trazer soluções que fazem parte da construção do futuro do Brasil.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo