• adriana453

CRASA Infraestrutura participa do XIII Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, em São Paulo

Uma obra de grande porte executada dentro de um dos maiores centros urbanos do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro. Este é um breve resumo do projeto Alças da Ponte Rio-Niterói, executado pela CRASA Infraestrutura, e entregue com redução significativa no custo total.

As informações do case Alças da Ponte foram apresentadas aos participantes do XIII Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas (CBPE- 2022), promovido pela Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural (ABECE) nos dias 9 e 10 de junho, em São Paulo.

A apresentação do case teve dois momentos: a Engenheira Amanda Gavinho Kamienski, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da CRASA, relatou sobre a história, os valores, princípios e missão da empresa. Amanda falou sobre a estrutura da CRASA, que opera com um Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), com processos padronizados para todas as fases de um projeto e sistemas avançados de gestão.

O trabalho diferenciado que a CRASA elabora passa por estudos de viabilidade, orçamento e escolha das metodologias mais adequadas. Tudo com o objetivo de entregar as obras dentro do prazo previsto, executadas com o menor impacto no entorno e sempre com um olhar criterioso sobre os custos. “A Engenharia de Valor nos permite realizar obras complexas com máxima agilidade e mínima interferência no entorno com possibilidade de redução de custos”, pontuou Amanda.

Redução de custos e obra entregue no prazo

No segundo momento, o Engenheiro Paulo Okada, Gerente de Contrato da CRASA, apresentou detalhes do projeto técnico Alças da Ponte Rio-Niterói. A obra foi realizada na alça de ligação da Ponte Rio-Niterói com a linha vermelha e, a Avenida Portuária, na capital carioca, entre abril de 2018 e março de 2021. As soluções escolhidas pela CRASA Infraestrutura para o projeto trouxeram economias significativas: somente na parte de vigas pré-moldadas, houve redução de 28% nos custos de fabricação e de 65 dias no prazo de produção do material. O projeto inicial contava com 295 vigas, que foram reduzidas para 229, oferecendo a mesma condição de funcionalidade.

O case Alças da Ponte também se destaca pelos benefícios ao cenário urbano. Com a remoção das transversinas de vão e a readequação das vigas pré-moldadas, o projeto deixou a ponte mais moderna e segura. Todo o trabalho, que durou quase três anos, contou com a expertise da CRASA Infraestrutura do começo ao fim – delimitação de áreas de obras, operações de desvio de trânsito e execução de novas fundações foram realizadas atendendo às particularidades da região. “Foi um projeto cheio de desafios e cujos resultados provam que é possível transformar as metodologias de engenharia estrutural, transpondo-as para um universo onde praticidade, conforto e economia de recursos são fundamentais.

Estande na feira

Além da participação na programação do evento, a CRASA também esteve com um estande na Feira de Negócios. Estiveram no espaço, representando a CRASA as Engenheiras Amanda Gavinho e Thaoana Figura, e o Engenheiro Julio Rietow (todos membros do Núcleo de Inteligência e Mercado da companhia) e Flávia Serbake, parte da comunicação da CRASA, como responsável pela cobertura midiática.




35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo