top of page
  • adriana453

Engenheiro da CRASA Infraestrutura compartilha insights sobre Project Controls em evento de renome internacional

A CRASA Infraestrutura, representada pelos diretores Angela Pacheco (Project Management Officer), Guilherme Machado (Novos Negócios) e o engenheiro Renato Coelho, participou como patrocinadora bronze do renomado Project Controls Expo Brazil, em São Paulo. O maior evento mundial de controle de projetos aconteceu nos dias 07 e 08/03 e contou, também, com a participação do engenheiro Renato no Painel Final de Discussão e Q&A, realizado no primeiro dia. 

 

Durante a sua participação no painel, o engenheiro compartilhou insights valiosos sobre a integração de Project Controls desde o início de um projeto, as diferenças na maturidade desses controles entre indústrias e as barreiras enfrentadas no contexto brasileiro.

 

Ao ser questionado sobre a importância de integrar Project Controls desde o início de um projeto, Renato enfatizou a necessidade vital dessa prática. Ele destacou que, embora essa integração seja essencial, em sua vasta experiência, ela raramente ocorreu de forma completa. Também compartilhou exemplos concretos de como a falta dessa integração resultou em desafios significativos, dificultando análises de resultados, tomadas de decisões e controle de mudanças.

 

A maturidade das empresas brasileiras

 

Sobre as diferenças na maturidade entre diferentes indústrias brasileiras, Renato apontou que projetos de infraestrutura tendem a apresentar uma maior maturidade nesse aspecto, devido aos maiores investimentos em formação de equipes e práticas de gestão. Por outro lado, na indústria da construção civil ou industrial, apesar dos desafios financeiros, a repetição de processos facilita o controle, tornando a maturidade em Project Controls crucial para garantir margens e aprimoramentos.

 

“Neste outro cenário, uma boa maturidade em Project Controls é determinante para garantir e até mesmo para buscar melhorias nas margens esperadas para os projetos, que normalmente são muito pequenas e muito sensíveis a qualquer variação ocorrida”, complementou.

 

Quando questionado sobre como superar as barreiras para a adoção efetiva de Project Controls no Brasil, o engenheiro da Crasa Infraestrutura mencionou a necessidade de uma mudança cultural. Ele enfatizou ainda a importância de investir na formação dos profissionais desde o início de suas carreiras, bem como o compromisso das empresas em desenvolver suas equipes. 

 

“Ao longo da minha carreira eu vi uma grande evolução em termos de sistemas e infraestrutura de TI, mas ainda vejo muitos desafios na formação dos profissionais e na cultura de empresas e clientes”, finalizou. 

 

Na ocasião, o painel final de discussão e Q&A do Project Controls Expo Brazil também contou com as participações de Maurício Nichterwitz (Deloitte), Fabrício Honda (Actas) e Raphael Albergarias (IPMA Brasil).

 




55 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page