Inovação e Materiais do Futuro. Madeira Transparente na Construção Civil

Atualizado: 8 de mai. de 2020


Fonte: KTH, Royal Institute of Technology 


Como você já sabe, nós da Crasa Infraestrutura temos o compromisso de nos mantermos atualizados acerca das melhores práticas em gestão, inovação, materiais, tecnologia, dentre tantos outros assuntos relacionados direta ou indiretamente ao mercado da Construção Civil. Desta forma, buscamos entregar não somente obras com altíssima qualidade técnica, mas conteúdos relevantes para toda comunidade interessada e que nos acompanha neste blog. Neste contexto, trazemos neste texto informações e benefícios sobre um material inovador e ainda em processo de estudo e desenvolvimento: a madeira transparente, criada em 2016 por Lars Berglund e seus colegas cientistas do Instituto Real de Tecnologia da Suécia (KTH).


Lars menciona que já foram apresentados outros estudos sobre a madeira transparente, mas sempre em amostras microscópicas e para o estudo da anatomia da madeira apenas. O que os suecos pretendem com este estudo é produzir materiais transparentes à base de madeira para produção em larga escala, utilizando-o em substituição ao vidro e até mesmo como um dos materiais que compõem as células solares, que seriam produzidas em maior quantidade pela maior disponibilidade e baixo custo da madeira em relação aos materiais atualmente usados na fabricação destas células. 


Para que se consiga a transparência da madeira se faz necessária a retirada da lignina, um componente das paredes celulares que dá cor e sustentação à madeira. Sem a lignina, um polímero transparente, o acrílico, é adicionado à lâmina de madeira para garantir sua dureza.


"Quando a lignina é removida, a madeira torna-se branca. Como a madeira não é naturalmente transparente, nós conseguimos esse efeito com alguns ajustes em nanoescala." disse Berglund.

O novo material vem sendo testado e melhorado através de testes no decorrer dos últimos anos. Recentemente a madeira transparente recebeu a adição de PEG (polietilenoglicol) que, quando aquecido, absorve energia e derrete, mas quando submetido à queda de temperatura, enrijece e libera energia que aquece o interior do ambiente.



Fonte: KTH, Royal Institute of Technology 



Para que se tenha ideia, 100g da madeira artificial transparente com o polietilenoglicol são suficientes para absorver até 8.000J de calor (o que equivale ao que uma lâmpada de 1W acesa por uma hora). A novidade, portanto, não apenas transmite a luz por se tornar transparente quando aquecida, como absorve calor enquanto está quente e o libera quando a temperatura baixa, o que representaria economia nos custos de energia elétrica, proporcionando ambientes termicamente confortáveis.


Materiais capazes de absorver e liberar calor ou capazes de mudança de fase, como é o caso da fiberglass (fibra de vidro), isopor e outros isolantes térmicos, já existem a algum tempo na construção civil mas emitem grandes quantidades de gás carbônico em sua produção. A madeira transparente poderá, se confirmada sua aplicabilidade na construção civil, ser um alternativa com liberação de baixos níveis de CO2 em sua fabricação.  


A nova madeira pode suportar cargas pesadas, é reciclável, e promete ser um componente futuro de construções ecologicamente corretas, entretanto, ainda não está sendo utilizada pois os estudos continuam em evolução. Os cientistas ainda esperam desenvolver versões da madeira transparente que possam substituir o cimento e uma versão biodegradável, configurando uma alternativa ao plástico. 


Se você achou a ideia interessante e quer produzir sua própria madeira transparente, encontramos um vídeo em inglês que ensina a fazê-la:



O slogan a Crasa é: tudo pode ser construído! Acreditamos que, nesse sentido, quanto mais sustentável, melhor! Por isso estamos atentos às inovações e sempre em busca de novidades e atualizações sobre a construção civil.


Cadastre-se em nossa newsletter para receber nossos conteúdos!





19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo