• adriana453

Os desafios da Engenharia e da Construção para 2022

*** Guilherme Malucelli Machado


A engenharia é uma das profissões mais antigas do mundo, prova disso são as construções desde as épocas remotas da humanidade. É bem verdade que o setor de construção sofreu um certo baque nos últimos tempos em função da crise, mas sabemos que o crescimento do setor é algo tido quase como certo, já que é fundamental para o crescimento econômico do país.


A evolução tecnológica e a realidade atual do mundo fazem com que as profissões sofram transformações drásticas, ressaltando a importância de se manter sempre atualizado e preparado para enfrentar um mercado cada vez mais competitivo.


Nesse ambiente exigente e passando por vários períodos de instabilidades, faz com que os profissionais e as empresas foquem na busca por processos que melhorem os resultados, com melhor produtividade e garantindo a qualidade dos serviços.


A maioria das oportunidades de crescimento no setor está relacionada às tecnologias que visam a melhorar resultados, aumentar a qualidade e lucratividade das obras. Podemos listar como as principais tendencias a utilização de softwares especializados para o dia a dia de uma obra, a tecnologia do BIM (Building Information Modeling ou, em português, Modelagem de Informações da Construção) que é capaz de reunir todos os dados relativos a um projeto em um só ambiente, permitindo maior visibilidade, planejamento e acompanhamento das obras.


Mesmo com as inúmeras dificuldades, devido a pandemia do Covid 19, a engenharia e o setor da construção conseguiram se manter operante ao longo dos dois últimos anos, ainda que seu crescimento tenha ficado longe de atingir as expectativas.


Cada vez mais os profissionais precisarão ter um olhar crítico sobre os projetos que estão desenvolvendo, buscando sempre soluções alternativas de engenharia, otimizando projetos, metodologias executivas, planejamento e execução de obras.


E em tempos de crise, como estamos vivendo atualmente, é natural que as pessoas padeçam de um certo desânimo, fazendo com que abandonem um pouco o processo contínuo de qualificação. Acredito que o profissional de engenharia deve manter em sua rotina cursos e capacitações, principalmente aqueles relacionados a gestão de projetos e processos.


É fundamental que o engenheiro de hoje e do futuro saiba se comunicar e trabalhar em equipe. Cada vez mais se faz necessário ter profissionais completos, não só com conhecimentos técnicos, mas principalmente com habilidades de relacionamento.


Além disso, os profissionais de engenharia terão que lidar com escassos recursos naturais, sendo um dos principais desafios que se impõe às gerações presentes e futuras.

Os profissionais terão que propor soluções para processos e projetos sustentáveis, com uma atuação pautada em conceitos de racionalidade e eficiência no uso de recursos naturais. Desde sistemas de reaproveitamento de água de chuva, uso de placas solares, até processos digitais, como redução de consumo de papel.


A CRASA, desde seu início, vem se preparando para este futuro próximo, sempre de olho nas tendências, mas sem esquecer as suas bases.

O ano de 2022 será desafiador, com as margens cada vez menores, o constante reajuste de insumos e índices inflacionários muito maior do que aos vividos nos últimos anos, fazem com que a gestão dos contratos seja cada vez mais importante e fundamental para o sucesso das obras, a fim de manter as margens planejadas.


A constante capacitação técnica dos profissionais através de cursos, treinamentos e demais eventos permitem que a CRASA esteja cada dia mais preparada para os futuros desafios.


*** Guilherme Malucelli Machado é Engenheiro Civil, MBA Executivo em Gestão Empresarial pelo ISAE/FGV e Diretor Técnico Comercial da CRASA Infraestrutura




60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo